RIBAS Constituinte exclusiva 2014

RIBAS, Luiz Otávio (Org.). Constituinte exclusiva: um outro sistema político é possível. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2014. v. 1. 221p .

Publicado em Livros | Marcado com | Deixe um comentário

Anais do II Seminário Natal IPDMS 2012

 

RIBAS, Luiz Otávio; VALENÇA, Daniel de Araújo (Org.). Anais do II Seminário Direito, Pesquisa e Movimentos Sociais. 1. ed. Cidade de Goiás: IPDMS, 2013. v. 1.

Publicado em Livros | Marcado com | Deixe um comentário

4. Livros

RIBAS, Luiz Otávio; PAZELLO, Ricardo Prestes (Org.). Anais do I Seminário Direito, Pesquisa e Movimentos Sociais. 1. ed. São Paulo: IPDMS, 2015. v. 1. 224p .

RIBAS, Luiz Otávio (Org.). Constituinte exclusiva: um outro sistema político é possível. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2014. v. 1. 221p .

RIBAS, Luiz Otávio; VALENÇA, Daniel de Araújo (Org.). Anais do II Seminário Direito, Pesquisa e Movimentos Sociais. 1. ed. Cidade de Goiás: IPDMS, 2013. v. 1.

Publicado em Livros | Deixe um comentário

O Ensino do Direito e suas dimensões políticas: da sala de aula à extensão popular

RIBAS, Luiz Otávio. O Ensino do Direito e suas dimensões políticas: da sala de aula à extensão popular. In: CONGRESSO 180 ANOS DO ENSINO DO DIREITO NO BRASIL E A DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO À JUSTIÇA, 1, 8-10 dez. 2007, Brasília: UnB/Abedi/Ministério da Justiça, 2008.

Publicado em Artigos | Marcado com | Deixe um comentário

Práticas jurídicas emancipatórias e arte: uma abordagem interdisciplinar

COELHO ANTUNES, Fernando Luis; RIBAS, Luiz Otávio. Práticas jurídicas emancipatórias e arte: uma abordagem interdisciplinar. Revista do SAJU, v. 6, p. 153-174, 2010.

Publicado em Artigos | Marcado com , | Deixe um comentário

UDR e TFP: a força bruta que enterrou a reforma agrária na Constituinte de 1987

RIBAS, Luiz Otávio. UDR e TFP: a força bruta que enterrou a reforma agrária na Constituinte de 1987. Revista Em debate, n.5, Florianópolis, p. 1-15, 2011.

 

Publicado em Artigos | Marcado com , , | Deixe um comentário

O tataraneto do ex-jurista de Bonn

Não poderia imaginar que um dia conheceria alguém da família de Marx.

Já fazia alguns anos que eu entrevistava pessoas próximas ao advogado Miguel Pressburguer para conhecer mais sobre a proposta coletiva do direito insurgente. Na época eu tinha notícia notícia apenas do seu falecimento em 2008 e que tinha uma longa trajetória de luta pelo socialismo, que é maior do que suas posições contra a ditadura e a favor da democratização.

Mas na conversa com sua irmã, Margarida, ela revelou o parentesco da família com o ex-jurista de Bonn. A mãe dele, Henriet Pressburg, era provavelmente tia tataravó sua. Seu irmão nasceu na Hungria e veio morar e lutar por um Brasil liberto.

Liberto da ignorância do fascismo, que o obrigou a refugiar-se do outro lado do oceano. Liberto da iniquidade do militarismo subserviente ao imperialismo, que enfrentou com as armas da palavra e do fuzil. Liberto da pobreza e da falta de projetos nacionais para os camponeses, com quem lutou e advogou.

Miguel foi um Zapata da advocacia camponesa, um insurgente constitucionalista. Se o seu tataravô o conhecesse poderia ter dito:

“Ta aí, esse subversivo colocou o direito de ponta cabeça! Quem sabe não esteja aí uma das ferramentas para compreender o que é preciso fazer para que um dia aconteça a revolução brasileira?”.

 

Luiz Otávio Ribas, 29 de junho de 2015.

Publicado em Postagens, Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário